Na Roma do final do século XV, a família dos Bórgias dominava o papado, tendo à frente o papa Alexandre VI. Cercado de inimigos e mantendo-se no poder graças à força de seus exércitos, o pontífice sabia que precisava de aliados para se manter no trono. Foi assim que conheceu Giuliano della Rovere, um cardeal ambicioso que logo se tornaria seu pupilo e seu favorito.

Giuliano era um homem astuto e inteligente, que rapidamente conquistou a confiança do papa e se tornou um dos seus principais conselheiros. Ao mesmo tempo, porém, ele não esquecia suas próprias ambições e sonhava em se tornar papa um dia. Para isso, ele precisaria se desfazer dos seus rivais e garantir o apoio dos cardeais mais influentes da época.

Foi assim que Giuliano iniciou uma campanha implacável contra seus inimigos, espalhando boatos, difamando reputações e conspirando para derrubar quem se opusesse a ele. Aos poucos, ele foi se tornando cada vez mais poderoso, ganhando aliados e inimigos ao mesmo tempo.

Mas Giuliano era apenas um peão nas mãos dos Bórgias, e logo começou a perceber que o poder que tanto almejava estava cada vez mais distante. Conspirando contra o próprio papa, ele acabou sendo expulso do Vaticano e se viu sozinho no mundo, sem amigos nem aliados.

Mas a sorte de Giuliano mudaria drasticamente quando Alexandre VI morreu, abrindo caminho para uma nova eleição papal. Apoiado pelos seus antigos inimigos, Giuliano acabou sendo eleito papa em 1503, sob o nome de Júlio II.

Com seu espírito guerreiro e sua ambição desmedida, Júlio II se tornou um dos papas mais poderosos e influentes da Renascença italiana, governando a Igreja Católica como um verdadeiro déspota. Sua história, marcada pela traição e pelo poder, é o retrato fiel de uma época turbulenta em que a política era guiada pelos interesses pessoais dos poderosos.

Em resumo, O Favorito dos Borgias é um livro fascinante que nos transporta para um mundo de intrigas e paixões, onde o poder era a única lei. Com uma narrativa envolvente e personagens memoráveis, esta obra é uma viagem pela história da Renascença italiana e uma lição sobre as consequências da ambição desmedida.